1997

NACIONAIS
Caetano Veloso, Carlinhos Brown, Jongo da Serrinha, Jorge Bem Jor, Samba de Roda de Cachoeira.

INTERNACIONAIS
Bharata Muni Indonésia, Inti-Illimani Chile, Jared Crawford EUA, Rhythm Explosion Caribean Porto Rico, Rhythmstan Bul Turquia, Savion Glover EUA.

LOCAL Salvador

DIREÇÃO ARTÍSTICA / CURADORIA
Naná Vasconcelos e Gilberto Gil

_

AS MODERNAS TRADIÇÕES DE UM FESTIVAL
Através de suas oficinas e de encontros inusitados e memoráveis no palco do Teatro Castro Alves, o Panorama Percussivo Mundial (PercPan) nasceu em 1994, extrapolando quaisquer limites regionais – sua gênese foi, é e continuará sendo cosmopolita, adequada ao pensamento contemporâneo que move o homem no limiar de um novo milênio. Com o tempo, solidificou seus objetivos iniciais e, hoje, é um dos eventos musicais brasileiros e internacionais mais significativos, não estando ligado às formas e mecanismos tradicionais do mainstream – a chamada via principal e comercial do mercado da música. Idealizado, desenvolvido e produzido pela socióloga Elisabeth Caires, o PercPan já trouxe ao Brasil mais de 20 atrações de 14 países diferentes, além de reunir músicos nacionais como Gilberto Gil, Milton Nascimento, Gal Costa, Carlinhos Brown, Olodum, Elza Soares, Marcos Suzano, Timbalada, Armando Marçal e Dona Ivone Lara. Este ano, sob o tema Modernas Tradições, o festival reitera mais uma vez, como afirma Naná Vasconcelos, que a “tradição é a mãe eterna de tudo que a gente pensa” e que “moderno é só o nome de um dos seus filhos”. Ou seja, a modernidade está intrinsicamente ligada às lições do passado. Então, que continuemos a construir essa ponte!

IMAGENS

VÍDEOS