1998

NACIONAIS
Gilberto Gil e Filhos de Gandhy, Frutos do Mangue Alceu Valença, Nana Vasconcelos, Siba,
Jovelina Pérola Negra, Zeca Pagodinho e Bezerra da Silva, Lactomia, Zambiapunga, Hermeto Pascoal.

INTERNACIONAIS
Aja Addy Ghana, Alessandra Belloni Itália, Doudou N`Diaye Rose Senegal, Wadaiko Yamato Japão.

LOCAL Salvador
DIREÇÃO ARTÍSTICA / CURADORIA Naná Vasconcelos e Gilberto Gil

_

94, 95, 96, 97. Nos últimos quatro anos, o PercPan – festival idealizado e organizado pela produtora e socióloga baiana Elisabeth Caires – cumpriu os seus objetivos iniciais: incentivou a vocação de Salvador para a criação e absorção da música rítmica, promoveu o intercâmbio cultural entre músicos brasileiros e estrangeiros através de concorridos workshops e apresentou ao público nacional o que existe de mais representativo e inovador na percussão mundial.
O PercPan colocou a capital baiana na rota dos grandes festivais internacionais, ao trazer ao Brasil 25 atrações de 16 países. Entre elas, Adama Dramé (Costa do Marfim), Trilok Gurtu (Índia), Teka Ensemble (Hungria), SamulNori (Coréia do Sul), Los Papines (Cuba), Drummin’2 (EUA), Layne Redmond (EUA), The Queen’s Lanchashire Regiment (Inglaterra), Savion Glover (EUA) e Bharata Muni (Indonésia), além de artistas internacionais como Naná Vasconcelos, Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Caetano Veloso, Marcos Suzano, Gal Costa, Uakti, Milton Nascimento, Olodum, Armando Marçal, Ilê Aiyê e Wilson Café.
Ao chegar à quinta edição, o PercPan celebra a sua trajetória e volta ao seu formato inicial. Por isso, este ano o festival não tem um tema específico orientando as apresentações de Doudou N’Diaye Rose (Senegal), Wadaiko Yamato (Japão), Alessandra Belloni (Itália), Aja Addy (Gana), Filhos de Gandhy, Hermeto Pascoal, Frutos de Mangue (que inclui Alceu Valença), Zeca Pagodinho e Bezerra da Silva, entre outros.
Os diretores artísticos do evento, Naná Vasconcelos e Gilberto Gil, optaram por mostrar um painel percussivo de forma livre, mas não abrindo mão de uma das principais e mais elogiadas características do PercPan: a interação de manifestações culturais e musicais sem as pressões comerciais geralmente impostas pela grande indústria do show biz. Celebremos, então, o maior festival de percussão do Ocidente!

IMAGENS

VÍDEO